Você está aqui

  • "Estudei o software e a já atuo como monitor"
    Daniel Cosendey

    Coordenador do Serviço de Atendimento ao Servidor

    “O RH Bahia é uma ferramenta que veio para integrar os processos e não deixar as informações soltas; é um software mais completo que o SIRH, que permite uma visão mais ampla do negócio e dos serviços. Na minha opinião, é um sistema fácil de utilizar, porque ele segue uma lógica: você só consegue fazer uma medida, se outra for lançada antes. Aproveitei o tempo livre para estudar o software, e agora já estou atuando como monitor na minha turma.  Além disso, os instrutores são muito bons, com perfis deferentes, mas um mesmo objetivo:  levar você até o final do curso com um bom entendimento da ferramenta   É natural que algumas pessoas sintam dificuldade, apenas quando elas não passam pelo módulo introdutório, com conhecimento básico da ferramenta. Por isso, acho que o ideal é seguir o ciclo completo de capacitação, ao longo de 35 dias úteis”.

  • "Nosso compromisso tem que ser no máximo grau"
    Capitão Bruno Ramos

    Coordenador da Folha de Pagamento

    “Já tinha tido uma grande experiência  de acompanhar, como um dos fundadores, a criação de Departamento de Pessoal do Corpo de Bombeiros.  Agora, acho que estamos vivendo um momento histórico de mudança no sistema de gestão que nos deixa contentes e motivados. Para mim, é uma grande responsabilidade poder aprender e multiplicar o aprendizado. Além disso, momentos como este do treinamento  são fundamentais porque nos dão a oportunidade de integrar uma rede de amizade, comunicação, troca de informações e conhecimento. Também nos sentimos valorizados pela estrutura disponibilizada pelo Estado para a capacitação. Acho que o nosso compromisso com o projeto tem que ser no máximo grau. O material humano é fundamental para tudo dar certo”.

  • "Estou disposta a ser multiplicadora"
    Luciana Oliveira

    Coordenadora do SAC Educação 

    “Estou gostando muito da plataforma do RH Bahia, é um investimento muito válido, interessante para o Estado, como ferramenta para aprimorar os nossos controles e a nossa gestão. É claro que quem está acostumado há muito tempo com o SIRH pode ter dificuldades no início. Eu mesma estou me adaptando aos códigos. Como trabalho  prestando orientação ao público sobre assuntos como licença-prêmio e aposentadoria, preciso conhecer como funciona todo o fluxo de execução dos procedimentos no novo sistema, apesar de não integrar a área de RH. E já estou disposta a  ajudar o projeto, a ser mais um apoio na disseminação do conhecimento, atuando como multiplicadora”

  • "A didática do treinamento é boa"
    Nelma Meneses

    Coordenadora de Pessoal

    “Este sistema é, com certeza, um progresso. Uma das coisas que mais me empolgou foi a facilidade de gerar relatórios com dados estatísticos, que vão atender a uma demanda muito importante dos gestores. Do ponto de vista do usuário que trabalha com o RH, há desafios, porque os caminhos para executar as funcionalidades são longos, exigindo muito cuidado e atenção.  Mas a didática do treinamento é boa e está nos ajudando a superar as dificuldades. Acho que os percalços são normais no início, mas com o tempo a gente vai se adaptando”.

  • "O RH Bahia nos tira da zona de conforto"
    Thissiane Carvalho

    Subgerente de Admissão e Acompanhamento de Pessoas

    “Acho que o RH Bahia representa um avanço muito grande; é uma ferramenta que vai integrar os processos, permitindo uma gestão mais eficiente e um controle mais amplo. Na área de Ingresso, por exemplo, onde atuo, nós vamos poder visualizar as informações sobre o servidor desde o momento em que ele se candidatou a uma vaga  no concurso público e não apenas a partir da data de efetivação do seu exercício, como acontece hoje.  

    Do ponto de vista da minha experiência como usuária, acho que o sistema vem para nos tirar da zona do conforto. Não que seja difícil, mas o novo software exige muita atenção a todos os passos dos procedimentos. Se eu deixo alguma operação incompleta, ele vai acusar o erro,   não permitindo que eu  efetive a medida. A didática do treinamento, no entanto, tem sido muito boa, com carga horária adequada e  instrutores qualificados e que conhecem bem a ferramenta.”

     

  • "O sistema abre um leque de possibilidades"
    Sandra Guerreiro

    Coordenadora de RH

    “O RH Bahia é um sistema que vai trazer uma série de benefícios para o Estado; muitas coisas vão deixar de ser feitas manualmente e nós teremos à nossa disposição uma gama muito grande de informações e funcionalidades acessíveis no dia-a-dia. É um sistema complexo e que abre um leque muito grande de possibilidades para as equipes de RH. Eu só gostaria de um pouco mais de tempo para explorar estas possibilidades no treinamento. É uma linguagem nova para quem está há quase 30 anos utilizando o mesmo sistema. Se a gente não acompanhou desde o início ou perde um minuto da aula, acaba perdendo o fio da meada e tem mais dificuldade. Em compensação, o instrutor da minha turma é espetacular.  Ele tem a maior paciência: se não entendemos uma coisa, repete umas 300 vezes”.

  • "Estou entusiasmada"
    Major Amanda Miranda

    Diretora Adjunta do Departamento de Pessoal

    “Eu estou entusiasmada com o projeto RH Bahia. Particularmente para nós do Corpo de Bombeiros, que nos emancipamos recentemente da Polícia Militar, o projeto tem representado uma ótima oportunidade de imprimir um olhar próprio à nossa gestão de pessoas. É uma chance de recomeço, e o que é melhor, com um sistema informatizado que, pelo que tenho observado, vai ajudar a facilitar muito a nossa rotina. É verdade que ainda há uma ansiedade muito grande das equipes em relação ao RH Bahia, mas acho que os eventos de divulgação que estão sendo promovidos na capital e interior vão ajudar a acalmar e  animar os servidores,  proporcionando uma visão geral do que é o projeto e preparando-os para o treinamento”,

  • "Será um grande salto para a gestão"
    Ivamberg Lima

    Diretor do Núcleo Territorial de Educação

    “Participei do evento de divulgação do RH Bahia, em Feira de Santana, e tive uma boa oportunidade de ter uma visão geral do que é o projeto, quais as funcionalidades que o sistema vai oferecer e como ele vai ajudar no dia a dia a melhorar os nossos procedimentos. Acho que o RH Bahia será um grande salto para a gestão de pessoas do Estado, uma iniciativa  que vai trazer um ganho extraordinário para nós servidores, principalmente porque vamos poder fazer nossas solicitações diretamente, sem precisar pedir à equipe de RH, e acompanhar o andamento dos processos relacionados à nossa vida funcional em tempo real.” 

  • "Será um progresso imenso"
    Ana Cataplano

    Superintendente de RH da Secretaria de Educação do Estado

    "O RH Bahia vai representar um progresso imenso para a gestão de pessoas do Estado. Nós precisávamos disso, não tinha como ser diferente. Na Secretaria de Educação, já  começamos a trabalhar no engajamento das equipes,  promovendo encontros ou aproveitando as nossas reuniões periódicas  para levar informação sobre a mudança a um número cada vez maior de pessoas, dos dirigentes ao servidor comum. 

    No momento, estamos nos preparando para o treinamento. Já temos inclusive a lista dos usuários que participarão da capacitação presencial. Será um momento de muito desafio para os órgãos, porque será preciso dispor do tempo de pessoas estratégicas do RH, que realmente conhecem os processos da área como um todo. Minha visão, porém, é de que podemos aproveitar esta situação para aprimorar a nossa gestão. Este é o momento de muitos profissionais de RH mostrarem o seu potencial, mostrarem que podem atuar também como gestores e não só executar as atividades  corriqueiras, do dia a dia. Tudo isso será muito importante para o avanço da gestão que será proporcionada pelo sistema.”

     

  • "O sistema é uma evolução"
    Diego Porto Cal

    Coordenador de RH do Hemoba 

    “Trabalho há 13 anos no Estado, sempre na área de Recursos Humanos. Há cinco, atuo como coordenador de RH do Hemoba. Como ponto focal do RH Bahia, venho acompanhando o processo de implantação do projeto e minhas expectativas em relação ao seu resultado são as melhores possíveis. A principal mudança. acredito, será na lógica de trabalho de RH, no modo como é feita a gestão de pessoas no Estado.

    Hoje, boa parte do nosso tempo é dedicado a atividades corriqueiras, que demandam grande esforço. Com o novo sistema, muitas destas atividades serão automatizadas e nós teremos mais tempo para  atuar no planejamento da gestão de pessoas.

    Também acredito que a chance de erros será menor não só por conta da automação mas porque a responsabilidade sobre o lançamento das informações não será exclusiva da área de RH. Em muitas situações, como, por exemplo, a programação de férias, os servidores poderão fazer suas solicitações diretamente no Portal. 

    Estou consciente de que, num primeiro momento, o RH Bahia pode não atender a todas as nossas expectativas, mas com certeza a sistema é uma evolução”. 

  • "Vamos trabalhar em parceria"
    Priscilla Lanza

    Gerente do Projeto de Treinamento do RH Bahia (Resource)

    “Sou formada em Ciência da Computação pela Unifacs e tenho mais de 18 anos de experiência em projetos de implantação de software. Já tive a oportunidade de vivenciar a implantação de projetos do gênero em grandes empresas como a Petrobras, Vale, Odebrecht e CSN. Para mim, o grande desafio de atuar no projeto RH Bahia é entender a cultura e a lógica da máquina estatal, que tem muitas especificidades em relação à iniciativa privada. 

    Na área de treinamento, nosso objetivo é fazer com que os usuários se sintam parte do projeto, que eles ajudem a fazer o RH Bahia acontecer, não só aprendendo a utilizar o novo sistema como multiplicando o conhecimento adquirido, transmitindo-o de forma simples e eficaz. Nesse sentido, vamos trabalhar sempre em parceria com a equipe de Treinamento do Estado, buscando realizar um planejamento meticuloso e atento às lições aprendidas”. 

     

  • "Estamos esperançosos"
    Suzane Santana

    Coordenadora de RH (Setre)

    “Nossa equipe está muito esperançosa em relação à implantação do RH Bahia. O SIRH, com o qual trabalhamos hoje, é um sistema que está muito defasado e por isso a gente acredita que o novo software veio para melhor, para criar um novo modelo de gestão de pessoas no Estado. No momento, nossa maior preocupação é com os servidores da Setre que moram no interior, pessoas que às vezes ainda não têm muita familiaridade com a Internet, que não costumam nem consultar o contracheque no sistema. Queremos criar estratégias para chegar a estas pessoas, prepará-las para a transição”.

  • "Vai ser um boom para a gestão de RH"
    Carliane Souza

    Coordenadora de RH (SPM)

    “A primeira palavra que me vem à cabeça quando ouço falar em RH Bahia é desafio. E eu particularmente gosto muito de desafios porque são eles que nos estimulam a ir em frente, a sair da acomodação e ter uma experiência profissionalmente inovadora. Como coordenadora de RH. sei que vai ser trabalhoso, que haverá momentos de stress, mas sei também que a implantação representará um novo boom para a gestão de Recursos Humanos do Estado

  • Terezinha Albagli

     Diretora Administrativa da Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (SIHS)

    “Este é um projeto inovador que vai alavancar a área de RH do Estado, facilitando a tramitação dos processos, dando mais autonomia para o servidor e garantindo maior celeridade e transparência à gestão de pessoas”.

  • "O portal dá autonomia ao servidor"
    Elba Andrade

    "Apesar de atuar na Saeb, sou lotada na Prodeb como analista de sistemas. Então, já tenho a experiência de vivenciar o RH Bahia. No começo, quando veio a notícia do novo sistema, não deixei de ter uma certa reserva. Um pouco de resistência é natural em qualquer mudança. Quando comecei a mexer no portal, para fazer alguma solicitação, eu pensava: será que isso vai dar certo? E deu. Com o tempo, fui percebendo como o portal tem a vantagem de  permitir  ao servidor ter uma maior autonomia em relação às suas demandas”.

  • "Projeto é avanço para a gestão de pessoas"
    Evandro do Nascimento

    Reitor da UEFS

    ”Nossa expectativa é de que o sistema traga um grande avanço para a nossa gestão de pessoas   Ao mesmo tempo, sabemos que será também um grande desafio para  as unidades do Estado. Tenho certeza de que a nossa parceria irá contribuir para o sucesso do projeto”

  • "É uma mudança cultural"
    Alexandre Castro

    Estou há dois meses integrando a equipe do Service Desk do RH Bahia, como analista de suporte. Antes disso, já tinha tido várias experiências na área de suporte ao usuário.  Na Caixa Econômica Federal (CEF), por exemplo, foram oito anos de atividade. Atuei como multiplicador de helpdesk e, mais tarde, supervisor de atendimento, liderando uma equipe encarregada de treinar profissionais para prestar o melhor atendimento ao usuário.

    Acho que o suporte é uma ferramenta essencial para fidelizar o cliente. Quando você vende um produto, é bom ter em mente que seu trabalho só começou, pois é nesse momento que é preciso reforçar o seu relacionamento com o usuário. Aqui no RH Bahia, nosso grande desafio é mostrar aos servidores que o que eles têm em mãos é um sistema líder, excelente e eficaz, utilizado por empresas no mundo inteiro. Sendo assim, as tomadas de decisões para os gestores são mais ágeis, pois as informações estão em um único lugar. E por ser um projeto pioneiro no estado é uma mudança cultural que nós estamos ajudando a promover. 
     

  • "É uma mudança de paradigma"
    Neila Rios

    Analista de sistemas (Prodeb)

    “Cheguei recentemente ao RH Bahia, com a missão de atuar como líder de testes. Para mim, é um retorno à Prodeb, onde trabalhei de 2011 a 2015, e, ao mesmo tempo, um desafio muito interessante. Em primeiro lugar,  porque é um projeto muito abrangente, que vai  me permitir conhecer vários processos adotados pelo Estado.Em segundo lugar, por se tratar do SAP. É a primeira vez que trabalho com este sistema, então  é uma mudança de paradigma, um mundo novo para mim. Já tive a oportunidade de trabalhar com testes em outros sistemas, mas o SAP é um sistema grande e complexo, com um fluxo gigante, o que torna o desafio ainda maior. Por tudo isso, a expectativa é muito grande.”

  • "Participar deste projeto é um presente"
    Michele Castro

    “Estou há duas semanas integrando a equipe do projeto RH Bahia e a minha expectativa é alta. Como coordenadora administrativa do Junta Médica do Estado, fui responsável pela implantação do nosso Sistema de Perícia Médica (SPM).Neste novo momento, minha missão aqui é trazer  o conhecimento necessário para garantir que todo o fluxo de atendimento do SPM seja integrado ao SAP.

    A integração facilitará muito a vida do servidor. Para requerer uma inspeção médica, por exemplo, não será preciso imprimir o formulário, preencher no documento, colher a assinatura do chefe e encaminhar até a perícia médica com os documentos.  A tramitação neste caso será on-line, sem deslocamento, sem assinatura,sem stress. Somada a esta comodidade, para a gente que trabalha na Junta Médica, há o fato de que o sistema facilitaá o acesso a informações importantes para aprimorar a gestão do afastamento.

    Além disso, minha curiosidade e vontade de trabalhar com o HCM/SAP sempre foi grande. No meu entender, é só crescimento profissional, muita informação nova e qualificação. Após oito anos de Estado, ter a oportunidade de me envolver em um projeto desta robustez é um presente”.

  • "Eu me apaixonei pelo SAP"
    Cristiane Veiga

    Administradora de empresas (Saeb)

    “Tenho 13 anos no Estado, 11 dos quais trabalhando na Coordenação de Planejamento Orçamentário e Gestão da Despesa de Pessoal, da Diretoria de Planejamento. Antes de integrar a equipe do RH Bahia, atuava diretamente com o OLAP, que é o Sistema Gerencial de Recursos Humanos, e com o Sistema Projeção Folha, que projeta o orçamento de pessoal do executivo estadual e faz o acompanhamento mensal do projetado e realizado da despesa de pessoal.

    Quando o RH Bahia entrar em produção, o SAP também irá fazer parte da minha rotina de trabalho. Por isso, logo após ao Go Live da primeira onda, manifestei meu desejo de integrar a equipe do projeto. Sempre gostei de coisas novas e, ao participar do treinamento, me apaixonei pelo SAP. É um sistema completo, prático, que dominou o mundo e é cada vez mais utilizado por grandes empresas e organizações.

    Estou aqui para trazer informação para o sistema, contribuir com a bagagem que acumulei no Estado. Quero aprender bastante e ajudar em tudo o que for preciso, colaborar para o RH Bahia entrar na segunda onda com toda a força”.

  • "Os ganhos serão muito grandes"
    João Vicente Serrano

    Superintendente Administrativo (Conder)

    “Minha expectativa em relação ao RH Bahia é a melhor possível. Além da automatização de processos que hoje são feitos de forma manual, o projeto tem um aspecto muito democrático, na medida em que dá a possibilidade ao servidor de solicitar diretamente seus benefícios e vantagens por meio do Portal de Serviços. No início, sei que haverá um período de adaptação. Afinal, é toda uma quebra de paradigma que está sendo proposta e isso demanda um tempo de adaptação, especialmente para os gestores e as equipes de RH. Mas vale a pena, porque os ganhos que teremos com a iniciativa são muito grandes”.  

  • "O RH Bahia faz parte de uma evolução"
    Claudio Luiz Gouvea

    “Tenho 40 anos de Egba. Quando cheguei, me disseram que tudo sobre a vida do funcionário era definido num setor fechado, o setor de pessoal. Naquela época, tudo era velado, tudo era segredo. De lá para cá, eu vi uma verdadeira revolução, uma mudança de zero a cem. O trabalhador pode fazer parte da organização. Acho que o RH Bahia é parte desta evolução. Ele veio para desburocratizar, para facilitar o acesso do funcionário a informações, serviços e   direitos.”

  • "Agregar conhecimento é maravilhoso"
    Robson George Tavares

    Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR)

    “Sou assistente administrativo e trabalho com a Folha de Pagamento. Para mim, aprender a operar este novo sistema está sendo muito bom. Agregar conhecimento é  maravilhoso.  É possível haver resistência, porque o sistema vai causar um  impacto grande  no trabalho da gente e só na prática do dia a dia é que vamos conhecer melhor o sistema. Mas do contato que tive até agora durante o treinamento me chamou atenção as facilidades que o software vai trazer.

    Hoje, para puxar um relatório com dados da folha de pagamento, utilizando um sistema interno, a gente pode levar uma tarde inteira e ainda corre o risco de não conseguir. Com o RH Bahia, o procedimento será muito mais confiável e rápido. Em cinco minutos, vamos puxar o relatório”. 

  • "O RH Bahia só veio para ajudar"
    Lucinea Gomes

    Gerente de Gestão de Pessoas da Bahiapesca

    "Eu trabalho na área de Recursos Humanos desde 91. Tive a oportunidade de acompanhar a transição para o SIRH, que é o sistema que usamos hoje, e agora estou vendo a implantação do RH Bahia. Acho que tudo o que é novo assusta. Até pouco tempo atrás nunca tinha ouvido falar em SAP. Participando do treinamento, tive meu primeiro contato com o sistema. Até agora, foram apenas dois dias de atividades, mas já deu pra ver que, na prática, não vai ser um sistema difícil de operar.

    Este é um sistema mais profundo, mais seguro, que aprimora muita coisa. No Estado, as equipes de RH geralmente são enxutas, e o sistema vai tornar tudo mais prático, vai agilizar o nosso trabalho, porque as informações estarão todas integradas. O RH Bahia só veio para ajudar”.

  • "Muitas coisas boas vão surgir com o RH Bahia"
    José Henrique Mendonça

    Equipe do RH Bahia/Conder

    "Entrei no Estado há dois anos e, em abril do ano passado, fui para o RH Bahia. Antes mesmo de entrar no projeto, já havia ouvido falar do SAP. Cheguei a ter um pequena experiência com a janela do módulo financeiro. Então quando soube do RH Bahia, achei que seria interessante participar. Por coincidência, o secretário determinou que uma pessoa da equipe de RH fosse transferida pra o projeto e eu fui escolhido.

    O maior desafio foi me apropriar rapidamente de um grande número de processos e buscar formas de integrá-los a uma solução (o SAP) que inicialmente não havia sido pensada para estes procedimentos. 

    A rotina de trabalho no RH Bahia nos dá oportunidade de expressar criatividade, opinar,  conhecer pessoas e trocar conhecimento. Num setor de RH, todo mundo fala a mesma linguagem. Aqui precisamos interagir com pessoas das mais diversas áreas. Temos que conhecer o mundo do outro, porque o nosso trabalho vai gerar impacto neste mundo.

    Sei que o sistema não vai resolver tudo, novos problemas irão surgir e nós teremos que encontrar as soluções.  Mas muitas coisas boas vão vir da implantação. Só o saneamento dos dados da vida funcional dos servidores já é uma revolução. Eu me sinto muito satisfeito em buscar o melhor para o Estado que, no fundo, é o melhor para a sociedade também."

     

  • ""Nossa expectativa é a melhor possível""
    Antônio Carlos Dultra

    Diretor de Administração e Finanças da Prodeb

    “Nossa expectativa em relação ao RH Bahia é a melhor possível. Vamos substituir um sistema arcaico, o SIRH, pelo SAP, que é considerado o melhor sistema de gestão do mundo. Agora, teremos condição de fazer  gestão de pessoas, de forma integrada, o que trará grandes benefícios para o Estado e para servidores e empregados públicos”. 

  • "O RH Bahia é um projeto de Estado"
    Edelvino Góes

    Secretário de Administração do Estado

    "O RH Bahia não é um projeto setorial, é um projeto de Estado. Não é uma tarefa corriqueira. Não temos uma visão simplista do projeto. Sabemos da sua magnitude e da sua importância no aprimoramento da política de gestão de pessoas".

  • "Minha preocupação é contribuir"
    Cristina Constanzi

    Resource

    “Trabalho há 12 anos como consultora SAP. Tudo começou quando era psicóloga no Bradesco e fui convidada a integrar a equipe que implantou o sistema no banco. A experiência me deu  a chance de conhecer melhor o lado objetivo do negócio e ampliar meu mundo profissional. Concluída a implantação, fui convidada por uma empresa a atuar como consultora. Troquei minha mesa de trabalho em São Paulo, cheia de objetos e papeis, por uma mochila com notebook. 

    Gosto sempre de lembrar que nada é eterno. Como consultora, posso ser chamada a qualquer momento para iniciar um novo trabalho em algum lugar, dentro ou fora do Brasil. Eu aceito o desafio e vou me adaptando.  Já acompanhei projetos em lugares como Espírito Santo, Porto Alegre, Chile e Angola. Nenhum projeto é igual ao outro. 

    Aqui na Bahia, a peculiaridade é que se trata da versão do SAP para o setor público. Já tinha tido experiência com empresas públicas, mas aqui é algo inédito, por conta da diversidade das regras de negócio que tivemos que contemplar no sistema e  do tamanho do projeto.  

    Lembro sempre que nosso trabalho terá impacto na vida de mais de 270 mil pessoas. São professores, policiais, profissionais da área de saúde.  Tenho uma preocupação muito grande em contribuir: entregar na data correta, com qualidade e sem desgaste para a equipe. 

    Ao ir embora, vou levar não só experiência profissional, mas boas amizades e uma forma de viver em mais contato com a natureza e conciliando melhor trabalho com diversão, que aprendi com os baianos”. 

     

  • "Amo trabalhar neste projeto"
    Nayara Matos

    Prodeb

    “Comecei no RH Bahia em março de 2014, trabalhávamos numa sala pequena, em equipe. Já em novembro, uma colega saiu e acabei assumindo a liderança da área de Personal Administration – PA. É uma área importante do sistema porque envolve todos os cadastros com os dados da vida funcional do servidor. E, para mim, representou um grande desafio em todos os sentidos, porque estava saindo da minha zona de conforto. 

    Até então, havia trabalhado na Prodeb basicamente como analista de projetos e analista de requisitos. Quase tudo que sabia de gestão de Recursos Humanos era o que havia aprendido na faculdade de administração de empresas. Então, participar do RH Bahia representou um enorme aprendizado. Hoje, posso dizer que conheço os processos de RH do Estado. Vejo que consigo responder com propriedade as questões. Também conheci muita gente, fiz muitas amizades.  Entrevistei quase diariamente gente de diversos órgãos do Estado.

    Amo trabalhar no RH Bahia. Mesmo quando ainda não tinha a dimensão do tamanho da iniciativa, já era apaixonada pelo projeto.  Ele representa um ganho muito grande para o estado, porque a quantidade de informação que vai sair do papel e integrar este sistema é enorme.  Após a implantação do SAP, quero continuar envolvida com projetos da área de RH. Mas não tenho grandes expectativas. Só ter participado do projeto já é um grande orgulho.”